Dia Internacional da Mulher X Dependências

Artigo por: Ana Café

O Espaço Village não poderia deixar de abordar um assunto de tamanha importância nos dias atuais: as dependências na perspectiva feminina.

Durante muito tempo quando falávamos de alcoolismo, dependência de drogas e compulsões não-químicas como jogo e sexo, pensávamos exclusivamente numa doença do gênero masculino. E ainda hoje lidamos com a dificuldade de leitos femininos em clínicas de reabilitação. Realmente precisamos falar sobre isso!

A liberdade conquistada pelas mulheres trouxe para elas muitas vantagens, mas também ocasionou um aumento na perda da qualidade de vida, elevação do índice do uso de substâncias psicoativas para lidar com o estresse do dia a dia e a necessidade de assumir diversos papéis e funções sociais.

As mulheres brasileiras se “anestesiam” cada vez mais através do uso de substâncias como o álcool e benzodiazepínicos. Num passado recente, para cada quatro homens dependentes havia uma mulher. Atualmente, para cada quatro homens há três mulheres.

De acordo com a Organização Panamericana de Saúde, entre 2011 e 2016 a frequência de episódios de uso abusivo de álcool (BPE – Beber Pesado Episódico) aumentou entre as mulheres de 4,6% para 13%. O último Levantamento Nacional de Álcool e Drogas, feito em 2014, também indica o aumento desse tipo de episódio no Brasil.

A grande questão é que ainda não atentamos socialmente para este cenário e infelizmente ainda temos uma visão limitada, o que acarreta uma negação maior em torno deste transtorno na mulher.

A maioria das mães se preocupa com o uso de drogas pelo filho e dificilmente tem a mesma preocupação com as meninas, demorando mais para detectar o problema e buscar ajuda. É preciso estar alerta pois quanto mais cedo se busca e encontra-se ajuda, maiores as chances de recuperação.

Comments are closed.