Alcoolismo é a dependência do indivíduo ao álcool, considerada doença pela Organização Mundial da Saúde. O uso constante, descontrolado e progressivo de bebidas alcoólicas pode comprometer seriamente o bom funcionamento do organismo, levando a conseqüências irreversíveis.

A pessoa dependente do álcool, além de prejudicar a sua própria vida, acaba afetando a sua família, amigos e colegas de trabalho.

O álcool no organismo :

O álcool encontrado nas bebidas é o etanol, uma substância resultante da fermentação de elementos naturais. O álcool da aguardente vem da fermentação da cana-de-açúcar, e o da cerveja, da fermentação da cevada, por exemplo. Quando ingerido, o etanol é digerido no estômago e absorvido no intestino. Pela corrente sanguínea suas moléculas são levadas ao cérebro.

A longo prazo, o álcool prejudica todos os órgãos, em especial o fígado, que é responsável pela destruição das substâncias tóxicas ingeridas ou produzidas pelo corpo durante a digestão. Dessa forma, havendo uma grande dosagem de álcool no sangue, o fígado sofre uma sobrecarga para metabolizá-lo. O álcool no organismo causa inflamações, que podem ser:

  • – gastrite, quando ocorre no estômago;
  • – hepatite alcoólica, no fígado;
  • – pancreatite, no pâncreas;
  • – neurite, nos nervos.

Os perigos do álcool :

apesar de ser aceito pela sociedade, o álcool oferece uma série de perigos tanto para quem o consome quanto para as pessoas que estão próximas.

Grande parte dos acidentes de trânsito, arruaças, comportamentos anti-sociais, violência doméstica, ruptura de relacionamentos, problemas no trabalho, como alterações na percepção, reação e reflexos, aumentando a chance de acidentes de trabalho, são provenientes do abuso de álcool.

Sinais do alcoolismo :

  • – Você já sentiu que deveria diminuir a bebida?
  • – As pessoas já o irritaram quando criticaram sua bebida?
  • – Você já se sentiu mal ou culpado a respeito de sua bebida?
  • – Você já tomou bebida alcóolica pela manhã para “aquecer” os nervos ou para se livrar de uma ressaca?

Apenas um “sim” sugere um possível problema. Em qualquer dos casos, é importante ir ao médico ou outro profissional da área de saúde, imediatamente, para discutir suas respostas. Eles podem ajudar a determinar se você tem ou não um problema com a bebida, e, se você tiver, poderão recomendar a melhor atitude a ser tomada.

Tratamento

O Tratamento do Alcoolismo é dividido em duas fases.

1) A desintoxicação propriamente dita, isto é, a eliminação do álcool pelo organismo. Que tem duração de dois a quinze dias. E não é o tratamento em si.

2) A mudança no sistema de crenças e nos comportamentos associados. Esta fase tem duração de 3 a 9 meses. A grande maioria dos dependentes acha que pode controlar o uso o que é uma crença comum e que não encontra respaldo científico.

Adicionalmente as pessoas que desenvolvem dependências também desenvolvem maus hábitos (de alimentação, de higiene, mentiras, padrões caóticos de relacionamentos e comportamento sexual de risco entre outros).

Todo o tratamento é orientado para a correção destes hábitos e comportamentos. Importante ressaltar que no momento da internação estes hábitos estão arraigados pela intensidade e tempo de uso (muitas vezes por anos) e não vão se modificar facilmente.

O tratamento pode ser comparado à uma imersão para aprender uma língua: todo o ambiente da clínica é preparado para que se consolidem as mudanças de estilo de vida.

O sistema de pontos adotado na Clínica Espaço Village tem por objetivo premiar os novos comportamentos e desestimular os antigos relacionados ao uso de álcool e drogas.

Todo o processo terapêutico é acompanhado por médicos, psicólogos, conselheiros e equipe de enfermagem da instituição.

Sabemos hoje que o alcoolismo vem acompanhado de condições como depressão, doença bipolar, transtornos de ansiedade, esquizofrenia e precisam ser tratados para a obtenção de resultado final favorável.

O resultado do tratamento é variável e depende de fatores como o grau de motivação do indivíduo, o preparo e entendimento da família para lidar com o problema, o uso correto das medicações, a frequência ao pós tratamento e a frequência nos grupos de mútua ajuda como AA e NA.

As recaídas são comuns e para muitos indivíduos mais de uma internação pode ser necessária até a obtenção de sobriedade sustentada.

Fale com Nossa Equipe!

CAPTCHA
Aguarde...